Helixor


Informações técnicas para profissionais de saúde

Por várias décadas, medicamentos a base de visco têm sido o tratamento complementar mais frequentemente utilizado no campo da oncologia, nos países de língua alemã. Na terapia do tumor, os medicamentos são utilizados para complementar as medidas padrão de tratamento do câncer, a fim de ativar os processos de auto-cura do próprio corpo, inibir o crescimento do tumor e reduzir os efeitos adversos associados à radioterapia e à quimioterapia.

Terapia Integrative do Câncer

Terapias oncológicas convencionais (ou seja, cirurgia, radioterapia, quimioterapia etc.) visam inibir diretamente o crescimento e propagação do câncer. Sem que haja esta intenção, isso geralmente causa a supressão do sistema imunológico. Assim, a abordagem convencional concentra-se na patogênese da doença.

Em contraste, o objetivo terapêutico de terapias adjuvantes (por exemplo, o tratamento com medicamentos a base de visco, psico-oncologia, dieta etc.) é estimular a defesa imunológica e auto-regulação do paciente (salutogênese). Desta forma, o câncer é indiretamente inibido.

Os efeitos farmacológicos e clínicos do medicamento HELIXOR e outros a base de visco foram cuidadosamente examinados em uma série de estudos e os resultados publicados em cerca de uma centena de trabalhos científicos. Os seguintes efeitos / aspectos foram analisados:

  • Citotoxicidade dose-dependente em culturas de células por indução de apoptose.
  • Inibição do crescimento tumoral e metástases em animais.
  • Imunomodulação: ativação de macrófagos, células dendríticas e células NK, aumento na atividade de fagocitose e burst, aumento do número de eosinófilos, linfócitos e células T helper.
  • Estabilização de DNA em células mononucleares do sangue periférico, resultando em uma proteção significativa dos efeitos imunossupressores da quimioterapia.
  • A inibição da angiogênese tumoral.
  • Liberação de β-endorfinas.

Estes efeitos levam aos seguintes resultados clínicos:

  • Redução dos efeitos colaterais e melhora da tolerância a radioterapia e quimioterapia.
  • Melhora do estado geral, iniciativa e força do paciente com câncer (ou seja, melhor qualidade de vida independente dos efeitos sobre o crescimento do câncer).
  • Inibição do crescimento do tumor, sem efeitos colaterais em tecidos normais.
  • Aumento do tempo de sobrevida.
  • Redução da dor relacionada ao tumor.
  • Alívio da tensão e depressão.
  • Ativação das defesas do próprio corpo e dos processos de regulação, e fortalecimento do sistema imunológico.
  • Elevação da temperatura do corpo como um sinal de imunomodulação.

A efetividade do tratamento foi demonstrada em numerosos estudos. Em um estudo epidemiológico em coorte atual (EBM nível II), o medicamento HELIXOR significativamente melhorou a qualidade de vida / aliviou as aflições dos pacientes com câncer de mama após o tratamento destrutivo do tumor padrão (por exemplo cirurgia, quimioterapia e radioterapia). Da mesma forma, um estudo publicado por Piao et al. documentou uma redução significativa nas reações adversas que ocorrem como resultado da quimioterapia e uma melhoria significativa da qualidade de vida em pacientes com carcinoma de mama, ovário e non-smal cell  de pulmão (EBM nível Ib). Outros estudos, sobretudo em câncer da mama, também documentam uma melhoria na taxa de sobrevivência. No entanto, existe uma necessidade considerável de esclarecimento, já que a eficácia da terapia é discutida de tempos em tempos. Uma conferência de peritos recentemente tratou este tema no Instituto HG Creutzfeldt de Kiel, na Alemanha. Os peritos chegaram à conclusão de que a terapia de visco é de grande valor no tratamento do tumor na medida em que contribui para uma abordagem de tratamento multimodal. Esta conclusão é apoiada por numerosas declarações de médicos e cientistas notáveis.

Uma pesquisa entre médicos independentes realizadas em toda a Alemanha também reflete as experiências positivas obtidas com esta forma de terapia - especialmente no que diz respeito à melhoria da qualidade do paciente de vida.

Impact of Palliative Mistletoe Therapy with HELIXOR on Quality of Live in Patients with Advanced Cancer

Além disso, inúmeros estudos clínicos mostram uma melhoria significativa da qualidade de vida do paciente, sobretudo no que diz respeito ao seguinte:

  • Fadiga
  • Insônia
  • Anorexia
  • Náuseas e vômitos
  • Dor
  • A atividade física.

Na Alemanha, os produtos HELIXOR são utilizados para tratamento complementar em todos os pacientes que sofrem de tumores malignos e benignos e em todos os estágios da doença, incluindo a prevenção de recaída (profilaxia de recorrência) após a cirurgia do tumor.

O fato de injeções subcutâneas de produtos HELIXOR terem um efeito indireto sobre as células malignas por ativar processos de auto-cura, leva à conclusão de que seu uso não é limitado a determinados tipos de tumores.

Na verdade, as provas obtidas a partir de experiência clínica e estudos clínicos sugerem que nenhum tipo de câncer é excluído dos efeitos benéficos do produto HELIXOR. Independente da histologia, localização e estágio, os efeitos do produto HELIXOR permitem uma melhor qualidade de vida para o paciente e melhor tolerância à quimioterapia em qualquer tipo de câncer.

O tratamento complementar com o medicamento HELIXOR é útil para pacientes de câncer tanto no pós-operatório, após a remoção de tumores, ou seja, como tratamento adjuvante para a prevenção de reincidência, e para pacientes com tumores inoperáveis ou de câncer com metástases, ou seja, tratamento paliativo para prolongar o tempo de sobrevida e melhora da qualidade da vida

Uso de HELIXOR em oncologia

Para um efeito penetrante, a terapia com o medicamento de  visco HELIXOR deve ser iniciada o mais cedo possível durante o tratamento do câncer. O extrato é administrado por via subcutânea - de preferência na parede abdominal ou na coxa e em pontos diferentes. Áreas Irradiadas e inflamadas devem ser evitadas. A dosagem e a escolha da árvore hospedeira são adaptados para o paciente e, assim, ao curso da doença. A terapia começa com uma dose baixa de 1 mg, que é aumentada lentamente até que o nível da terapia de manutenção é atingido. A terapia é então continuada nesta dosagem. Normalmente, esta dose de indução na terapia tumoral adjuvante  é de 10 a 100 mg e na terapia tumoral paliativa de 100 a 200 mg.

A planta do Visco

O visco branco (Viscum album L.) floresce e desenvolve os seus fruto maduros brancos no inverno. Ele vive da seiva da sua árvore hospedeira, que pode, por exemplo, ser uma macieira, um abeto branco ou um pinheiro. Encontramo-lo mais facilmente no inverno, quando as árvores decíduas (que perdem as folhas no inverno) estão desnudadas e os arbustos redondos verdes de visco são facilmente visíveis. As bagas do visco contém o embrião rodeado por uma camada de mucilagem. Se o fruto é comido por um pássaro e o embrião depositado em um galho, ele adere a ele com o auxílio da cola nele contida e pode, agora, germinar e crescer para dentro da casca de árvore. O visco era antigamente usado para tratar doenças do baço e distúrbios menstruais, além de ser administrado por via oral (ou seja, ingestão) como terapia padrão para a epilepsia (convulsões repetidas espontâneas). Mais tarde, a importância do visco para outros campos de aplicação se tornou conhecida, e medicamentos produzidos a partir de extratos de inverno e de verão e, especificamente, a partir de bagas do visco contendo mucilagem e cola, foram utilizados para esta finalidade.

Componentes

Em primeiro plano, certas mucilagens (polissacarídeos) e proteínas (lectinas e viscotoxinas), mas também flavonóides (compostos secundários de plantas) e os componentes da cola do visco (triterpenos) são componentes importantes de extratos medicinais de visco.

Produção de medicamento de visco

O visco para os medicamentos HELIXOR é colhido quatro vezes por ano. Mantendo a colheita de cada espécie de árvore hospedeira em separado, o extratos de verão e de inverno são misturados para resultar no medicamento por meio de um processo especial automatizado. O processo de produção, que segue as diretrizes Europeias, é acompanhado de rigoroso controle de qualidade e fornece um medicamento de visco puro, de qualidade consistente.

Terapia com Visco na prática

A dosagem e a intensidade da terapia com HELIXOR são adaptadas às necessidades individuais de cada paciente pelo médico assistente. Ele ou ela não vai, por exemplo, usar uma dosagem padrão idêntica para cada paciente, independentemente da forma e da gravidade de sua doença. Além disso, a escolha da árvore hospedeira é adequada ao paciente pelo médico.
O tratamento médico normalmente começa com uma dose baixa e, durante a fase de terapia de indução, aumenta passo a passo até que as doses mais elevadas da terapia de manutenção são atingidos. Uma reação cutânea limitada no local da injeção ou um aumento da temperatura são indícios de uma estimulação desejada das células imunológicas da pele e são de modo algum - como muitas vezes assumido de forma incorreta - uma reação alérgica.

Uma agulha fina é usada para injetar o medicamento debaixo da pele (= por via subcutânea), de preferência na parede abdominal ou na coxa e em locais de injeção diferentes. Áreas irradiadas e inflamadoa devem ser evitadas. Como regra geral, as injeções podem ser aplicadas pelo próprio paciente ou por um parente, após um curto período de instrução.

Informações técnicas – sumário das características do produto
Formulário Anamnésico para a Terapia com Viscum album HELIXOR®